Resenha - Todos os Meus Amigos são Super-Heróis




Resenha feita pela Tay!
Título: Todos os Meus Amigos são Super-Heróis
Título Original: All My Friends are Superheroes
Livro Único.
Autor: Andrew Kaufman
Editora: LeYa
Páginas: 176
Ano: 2014
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva // Amazon (ebook) // Extra // Submarino

SinopseExistem aproximadamente 249 super-heróis na cidade de Toronto. Tom não é um super-herói, mas conhece vários: O Anfíbio, A Pilha de Nervos, A Bronca, O Homem Impossível, O Minigigante, Daquiapouco, A Doma-Rapaz, dentre outros. Tom casou-se com uma super-heroína, A Perfeccionista, cujo poder é tornar tudo perfeito. No dia do casamento, Hipno, supervilão e ex-namorado de Perfeccionista, hipnotizou-a: Tom ficou invisível, mas somente aos olhos dela. Depois de dois meses sem notar o marido, a Perfeccionista está prestes a pegar um avião para recomeçar a vida em Vancouver. É a partir de uma bela história de amor que Todos os Meus Amigos São Super-Heróis constrói um universo onde amizade, romance, profissões e cotidianos muito parecidos com os nossos ganham uma fina pátina de superpoder - ou mostra que superpoderes são apenas uma questão de ponto de vista. Tom está desesperado para que sua amada Perfeccionista volte a enxergá-lo e amá-lo. Como resolver isto sendo o único ser humano sem poderes nessa história?

A Trama:  Tom casou-se com A Perfeccionista, uma super-heroína de Toronto. Na festa de seu casamento, o ex-namorado dela, o Hipno, hipnotizou-a para que ela não mais enxergasse Tom. Então ele passou a ser invisível sob os olhos da Perfeccionista, e ela achou que seu marido havia desaparecido. Seis meses se passaram e, com isso, suas esperanças de que ele voltasse foi diminuindo, não sabendo ela que ele estava ali o tempo todo. Então, A Perfeccionista decide ir para Vancouver e começar a vida do zero, e Tom teme esse momento, já que ela está prestes e seguir em frente e esquecê-lo, fazendo o que ela faz de melhor: tornar as coisas perfeitas.
O livro vai se passar no momento em que Tom está com A Perfeccionista no aeroporto, prestes a pegar o avião, então ele vai se lembrando de momentos que o inseriram naquele mundo dos super-heróis e de como começou seu relacionamento com A Perfeccionista. Tudo é contado muito rápido e em capítulos curtos, com interrupções para fazer o perfil de alguns super-heróis ao longo do livro. Apesar da mensagem bonita que o livro passa – que todos são super-heróis, em sua forma mais comum -, eu esperava mais, mesmo assim a trama é bem divertida e me fez rir alto em vários momentos.

O Protagonista: Tom é o único de sua roda de amigos que não é um super-herói. Um carinha comum, que não tem a menor ideia de como conquistou A Perfeccionista. Sério, por ter passado seis meses tentando fazer sua amada enxergá-lo, dá pra perceber que ele era muito apaixonado por ela e que faria qualquer coisa para tê-la de volta. Não posso dizer que gosto dele, até porque não deu para conhecê-lo direito com a história curta, mas ele é divertido.

Personagens SecundáriosA Perfeccionista tem o poder de deixar tudo perfeito – como era de se esperar. Pelo pouco que conhecemos dela, percebemos que também é muito apaixonada por Tom.
Ao longo do livro vamos conhecendo alguns super-heróis, cada um escolheu seu nome de acordo com sua habilidade, e tem cada nome mais engraçado que o outro. Confesso que fiquei com pena do Renegado Azul e fiquei com raiva de Hipno, por ter impedido A Perfeccionista de enxergar Tom. Anfíbio parecia ser bem divertido e foi ele quem introduziu Tom nesse mundo dos super-heróis. Conhecemos também um pouquinho de duas ex-namoradas de Tom (super-heroínas também), a Quemsabe – que desapareceu por causa de seus poderes -, e A Garota TV – que chorava televisões.

Capa, Diagramação e Escrita: A capa é bem legal, adorei as fontes do título e as cores combinam entre si. Li a versão em ebook, então não posso falar muito bem da diagramação (dá pra perceber que não está como num livro físico), mas ao longo da história temos várias ilustrações bem legais. Eu gostei da escrita do Andrew, é leve e divertida, quero ler mais alguma coisa dele, um livro mais longo.

ConcluindoComo eu disse, eu esperava um pouco mais desse livro, mas continua sendo divertido. Essa coisa de super-heróis de Toronto me fez lembrar de Scott Pilgrim, até a narrativa parece ser bem no estilo dessa história, com elementos bem irreais e malucos (como quando aparece um “médico” no apartamento de Tom, abre seu peito e faz uma limpeza no seu coração partido – literalmente), mas confesso que só assisti ao filme de Scott Pilgrim, por isso não posso dizer se a narrativa é parecida com os quadrinhos (lembrando que esse livro foi lançado pela primeira vez em 1999). Eu gostei e recomendo para quem quer uma leitura rápida e divertida.

Quotes:
Toda vez que Quemsabe usava os poderes em conjunto, ela encolhia, e toda vez que isso acontecia, ela encolhia um pouco mais. Quando eles haviam se conhecido, em março, Quemsabe tinha 1,62m. Em maio, estava com 1,39m. Em fins de agosto, 28 cm. Em outubro, ela já dormia na bolinha de algodão que vinha com o pote de aspirina.
A última vez que Tom a viu foi em dezembro, por meio de um microscópio. Ela estava ao lado de uma partícula de poeira.
- Estou com saudade, Quemsabe! – Tom disse a ela.
- Quem sabe um dia não esteja – ela disse.
E desapareceu.


O Anfíbio apresentou Tom a todos seus amigos. Todos os amigos do Anfíbio eram super-heróis. Os amigos do Anfíbio viraram os amigos de Tom. Hoje, todos os amigos de Tom são super-heróis. Mas como todo mundo tem um superpoder, e todo mundo que eles conhecem tem superpoder, eles não acham que ter superpoder é especial. Eles acham que o especial é não ter superpoder. Não imaginam como alguém vive a vida sem ter superpoder. Acham inacreditável.
Classificação: