Resenha - A Lista de Brett

Resenha feita pela Maay!
Título: A Lista de Brett
Título Original: The Life List
Livro Único.
Autora: Lori Nelson Spielman
Editora: Verus
Páginas: 364
Ano: 2014
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva // Submarino

Uma leitura deliciosa e surpreendente. 

Sinopse: Brett Bohlinger parece ter tudo na vida — um ótimo emprego como executiva de publicidade, um namorado lindo e um loft moderno e espaçoso. Até que sua adorada mãe morre e deixa no testamento uma ordem: para receber sua parte na gorda herança, Brett precisa completar a lista de sonhos que escreveu quando era uma ingênua adolescente. Deprimida e de luto, Brett não consegue entender a decisão de sua mãe — seus desejos adolescentes não têm nada a ver com suas ambições de agora, aos trinta e quatro anos. Alguns itens da lista exigiriam que ela reinventasse sua vida inteira. Outros parecem mesmo impossíveis. Com relutância, Brett embarca numa jornada emocionante em busca de seus sonhos de adolescência. E vai descobrir que, às vezes, os melhores presentes da vida se encontram nos lugares mais inesperados.

A Trama: A mãe de Brett, Elizabeth Bohlinger, deve ter sido uma mulher extraordinária. Me convenci disso logo nas primeiras páginas, e essa certeza só aumentou ao longo da trama.
Acometida por uma doença que a levará a uma morte prematura, Elizabeth resolve garantir a felicidade da filha, mesmo que não mais esteja presente para compartilhá-la. Assim, quando Brett comparece ao escritório do Dr. Midar a fim de receber a herança da mãe, é surpreendida por uma lista de sonhos que deve ser cumprida antes que ela possa ter acesso à herança. A princípio, essa lista não parece fazer muito sentido, mas aos poucos cada item se encaixa, e podemos perceber o quão minuciosa a mãe foi ao traçar as metas da filha.
A leitura é deliciosa, e não se enganem pela "casca" chick-lit dessa obra. O livro vai além, foge de todos os clichês possíveis e surpreende de maneira encantadora - até mesmo quanto ao final, que apesar de um tanto quanto previsível, não deixa de ser inesperado.

A Protagonista: Brett é uma pessoa doce e sonhadora, que foi endurecida pela vida e acabou tendo sua essência perdida no meio do caminho. A Brett que conhecemos no início da história em muito pouco lembra aquela das últimas páginas. 
E o mais extraordinário é que não dá para dizer que a personagem cresce, afinal, ao sermos um pouco mais atentos, notamos que mesmo sutilmente, ela sempre esteve ali. É fascinante ver a personagem se redescobrindo no decorrer dos capítulos, me fez refletir sobre o quanto de nossa personalidade e nossos sonhos deixamos de lado quando crescemos. 

Os Personagens Secundários: Essa talvez seja a minha maior queixa sobre a história, conhecemos muito superficialmente os personagens secundários e suas histórias. E, se mesmo conhecendo superficialmente eu criei um carinho imenso por cada um deles, imaginem se tivessem recebido mais destaque. 
Realmente gostaria de saber mais sobre a história do Dr. Taylor, Shelley, Sanquita e todos os outros personagens dessa obra maravilhosa. Mas apesar de ser minha maior queixa, não é algo que me fez amar menos a história de Brett.

Capa, Diagramação e EscritaEu tinha achado essa capa uma graça, assim que o livro chegou. Porém, depois de acabar a leitura e prestar um pouco mais de atenção a ela, me apaixonei perdidamente. Cada "flor" da árvore representa uma das metas que Brett precisa cumprir, mostrando um capricho e delicadeza imensos. Além de todos os detalhes, as corem casam perfeitamente, criando um trabalho impecável. 
A escrita de Lori é simples, sem muitos floreios e deliciosa. Narrado em primeira pessoa, o livro começa um pouco mais lento e vai ganhando ritmo conforme avançamos na leitura. Flui muito bem, e para mim, foi ótimo para curar uma ressaca literária que a tempos queria me atacar.  

ConcluindoNo final dos agradecimentos, Lori agradece a seus leitores, "por permitir que eu entre em sua vida, seja por um dia, uma semana ou um mês. Sinto-me honrada por compartilhar minhas palavras e meu mundo com você". Me peguei, ao ler essas palavras, respondendo mentalmente "Obrigada você, por ter dividido essas palavras comigo, me sinto honrada por ter tido essa experiência". Acho que isso resume minhas impressões sobre o livro. 
Ri, me emocionei, fiquei ansiosa e, sem dúvida alguma, me surpreendi muito. Essa é uma obra leve, mas que vai contra o senso comum e, com certeza merece ser lida. Principalmente para quem curte chick-lits, vai ser impossível não amar. 

Quotes:
Não existe não devia quando se trata de sentimentos. Eles são o que são.  

Sou uma pessoa de muita sorte. Mas há um limite para o que as fadas madrinhas podem fazer. Eu acho que cada um tem o poder de realizar os próprios desejos. Só precisamos encontrar coragem para isso. 

Classificação: